quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Estórias e Lendas do Brasil contadas pelo Arrelia

Em 2005, quando visitei um sítio em Nazaré Paulista, me encantei com uma sala rústica com vários livros antigos, entre eles, um chamado "Estórias e Lendas do Brasil contadas pelo Arrelia", com textos de Gonçalves Ribeiro e ilustrações e coordenação de J. Lanzelloti:


Eis uma foto do "Mapa das Lendas Brasileiras":



Vários personagens lendários e mitológicos (tupiniquins ou não) e desenhos que preenchem a imaginação da gente -- bom para desenhar e até mesmo para criar super-heróis com essas figuras:

* Tupã,
* Boto,
* Anhangá,
* Iara,
Waldemar Seyssel,
mais conhecido como Palhaço Arrelia
(1905/2005)
* Ceuci,
* Jurupari,
* Uirapuru,
* Curupira,
* Mapinguari,
* Caipora,
* Mula Sem Cabeça,
* Boitatá,
* Princesa Salamandra,
* Sumé,
* Saci Pererê,
* Lobisomem,
* Minhocão,
* Iemanjá,
* Negro D'Água,
* Serpente Emplumada,
* Xangô
e outros mais.

O livro pode ter narração do palhaço Arrelia, mas não se trata de palhaçada não (deixemos isso para o Carnaval) -- e sim de um grande tesouro nacional a ser explorado, cheio de coisas legais! Assim como existem coisas legais na Mitologia Greco-Romana, Mitologia Nórdica, lendas orientais, e outras coisas tão exploradas pelos filmes, desenhos, quadrinhos e afins!


Thor versus Hércules, ambos infantilizados, no Marvel Super Hero Squad Show

Abraços e deem valor às coisas brasileiras também,

Leandro M.D.
mar12
"Preste atenção ao que está fazendo;
 o ontem já lhe fugiu das mãos
 e o amanhã ainda não chegou."
np - O Rappa - Cristo e Oxalá

18 comentários:

  1. Eu tenho aquela coleção do Arrelia, com contos do Norte, Sul que é maravilhosa. Com o mesmo desenhista, Lanzellotti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal!

      Os dois mandam bem, né?

      Não sei se existem livros nesse nível hoje em dia...

      Excluir
  2. Muito legal esse post. Fiquei buscando no google explicação pra alguns nomes dos personagens que vc mencionou. Muito interessante! Pena que a maioria de nós só conhece o saci-perere mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Bela... não conhecem nada!

      Às vezes vemos um ou outro, me lembro de alguns casos: como o "Negrinho do Pastoreio" e "Iara" que eu vi na escola, a "Mula Sem Cabeça" e o "Curupira" que já apareceram nas histórias do Maurício de Souza, a "Vitória-Régia" que já foi música de carnaval, o "Boi Bumbá" e seus festival , famoso nas reportagens na TV, "Boto Cor-de-Rosa" e a "Caipora" que já foram personagens de TV, e um ou outro personagem que já vi sair no suplemento infantil do Diário do Grande ABC quando eu era pequeno.

      E tenho um joguinho de cartas estilo Super-Trunfo (mas beeeem rústico e genérico) que é sobre personagens de folclore, bem legal, qualquer hora eu posto aqui no blog.

      Coisas pouco conhecidas como: "Negro D'Água", "Arranca-Línguas", "Mapinguari", "Onça da Mão Torta", "Onça-Boi", "Onça Maneta", "São Sepé", "Mãozinha Preta", "Muiraquita", "Boi do Capitão Bento", "Sanguamel", "Tamba-Tajá", "Papa-Figo", "Pé de Garrafa", "Labatut", "Cobra Grande", "Jurupari", "Minhocão", "Romãozinho", "Domingos Colchão", "Cabeça de Cuia", "Ana Jansen" e por aí vai...

      Inclusive esse jogo me influenciou a fazer uns desenhos de super-heróis e vilões baseados nessas lendas. Também, qualquer hora, posso publicá-los também! ;-)

      Valeu!
      Bjs

      Excluir
  3. Nossa, adoro esse livro. Quando pequena ia para o sitio e por ficar sozinha, sem crianças para brincar, ficava fuçando nos livros. Li e reli esse muitas vezes.
    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!
      O Sítio de Nazaré Paulista você fala, né?
      Sim, eu fui lá uma dou duas vezes apenas, mas o livro já tinha crescido aos meus olhos! ;-)
      Bjsss

      Excluir
  4. durante a minha infância, tínhamos em casa esta coleção, que marcou nossa vida, hoje, conversando com meu irmão, ficamos imaginando que fim nossa mãe teria dado a estes livros, eu gostaria de tê-los, assim como meu irmão, faz parte da nossa história de vida!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rita!
      Várias coisas que passam por nossa infância, hoje estão somente na memória e em imagens...

      Excluir
    2. Também me faço a mesma pergunta, onde será que foi parar a coleção que tinha aqui em casa?... esses livros me proporcionaram momentos deliciosos em minha infância, eu "viajava" junto com Arrelia e as crianças. Hoje tenho uma filha de 7 anos e vou procurar a coleção na internet pra comprar pra ela.

      Excluir
  5. Tenho ainda hoje esta coleção. É de um valor inestimável para mim. Formou meu valores e meu sentido de brasilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Jozahfa! Muito bom saber que a brasilidade ainda é considerada! ;-)

      Excluir
  6. Gente, estou atrás dessas relíquias para comprar ... alguém sabe onde posso encontrar? Att.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixi, só se der sorte em um sebo ...
      No site estante virtual não tem?

      Excluir
  7. Essa coleção é maravilhosa! Eu tinha inteirinha, de capa dura, que em uma mudança de casa meu pai acabou deixando em um sítio que foi roubado - sinceramente uma das coisas que mais me doeu ter perdido na vida!
    Espero que pelo menos o ladrão tenha filhos e que os filhos tenham aproveitado da maravilhosa coleção de histórias e ilustrações que essa obra oferece!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, uma pena mesmo, Teca.
      Sim, melhor pensar assim mesmo, que a obra tenha sido útil para alguém, pelo menos.

      Abraços e obrigado pelo comentário!

      Excluir
  8. Li uma edição deste livro quando tinha sete anos. Até hj tenho sdds. Com ele aprendi a ter prazer pela leitura pois viajava...

    ResponderExcluir
  9. Li uma edição deste livro quando tinha sete anos. Até hj tenho sdds. Com ele aprendi a ter prazer pela leitura pois viajava...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, Angel! Realmente, um livro que deixa boas lembranças! Obrigado pelo comentário!

      Excluir