quarta-feira, 30 de julho de 2014

Um livro como aquele "Uma Rua como Aquela"

Em maio de 2014, minha amiga e ex-colega de escola Olga colocou no Facebook uma foto de um livro que ela achou na casa dela e que foi usado nos nossos tempos de ginásio, no início dos anos 90.


Trata-se do livro "Uma Rua Como Aquela", de Lucília Junqueira de Almeida Prado.



Não lembro direito do enredo deste livro adolescente (faz muitos anos que cursei a sétima série), mas lembro que eu gostava muito dos desenhos da capa e da contra-capa, que tinham uma rua com algumas casas e uma praça, e isso me inspirava muito a desenhar!



E em julho de 2014 estava correndo na rua quando passei em frente de uma loja de livros usados na Zona Sul de São Paulo e achei uma cópia do tal livro em uma prateleira bem em frente da porta da rua.
Não pensei duas vezes e o comprei!

Tanto que, à noite em casa, resolvi dar uma procurada nas minhas papeladas e desenhos antigos da época da escola, e achei alguns rabiscos meus sobre o tal livro.

Não sei se viu o reler tão cedo, mas com certeza o post da minha amiga, a compra do livro e os desenhos encontrados me trouxeram muitas boas lembranças da infância e adolescência!


O livro vencedor do Prêmio Jabuti de Literatura Infantil, 1971
Estou com a 17a. edição, de 1984.
Desenho da capa do livro por Luis Diaz.

Dentro do livro, ilustração (a única do livro) da própria autora.
Esta gravura me inspirava mais ainda a desenhar!


Em 2014 achei em um sebo na Zona Sul pela bagatela de R$1,00!
Que achado! Que benção!

Trabalho escolar sobre o livro para aula
de Língua Portuguesa do Professor Filemon,
que precisou de uma versão/interpretação minha
do desenho da capa e que rendeu,
para mim e meu amigo e xará Leandro,
uma nota B+, arredondada para A,
e um comentário de "bom desenho"!


O livro não só me inspirou a desenhar a rua sem saída da trama,
mas muitas vezes eu desenhava cidades inteiras,
como esta típica de interior,
com casas, ruas, árvores, praças, rios,
lojas, igreja, cemitério, hospital,
celeiros, linhas férreas, caixas d´água etc.
(que, depois de alguns anos, ainda me inspirou
a "desenhar" cidades similares
nos jogos de computador SimCity e SimCity 2000).


Eis a contra-capa do livro da minha amiga Olga, onde tudo (re)começou!
É a 27a. edição, 10 edições depois do que o livro que achei no sebo,
mas com a mesma capa.

São tantas emoções e coisas antigas vindo à memória...

Abraços, cuidem das suas boas lembranças e fiquem com Deus!

Leandro M.D.
jul12
"Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda,
Amanhã velho será, velho será, velho será,
A menos que o coração, que o coração sustente
A juventude que nunca morrerá."
(Chaves)
np - Cradle Of Filth - The Forest Whispers My Name (live)

Nenhum comentário:

Postar um comentário