segunda-feira, 26 de março de 2012

Fitas K-7 originais do Rock brazuca

Muitos, como eu, viveram a época do fita cassete.
Eu até hoje ainda tenho várias e várias fitas que eu gravava de LP, rádio e até mesmo CD. Eu tinha um grande cuidado em montar a capa, fazer a seleção, calcular o espaço das músicas dentro da fita, etc. Tinha também uma ou outra fita pirata, e também alguns cassetes originais.

Mas o que acabou chamando a atenção de alguns colegas meus foi que eu disse que ainda tenho meus K-7 originais em bom estado. Eu levei para meu trabalho para mostrar para eles, e uns ficaram "encantados" de ver as fitas como novas ainda!

Veja as fotos delas, são quatro (e, por coincidência, de bandas brasileiras):



Banda: Raimundos
Álbum: Raimundos
Ano: 1994

Gravadora: Banguela Records

Banda: Garotos Podres
Álbum: Canções Para Ninar
Ano: 1993
Gravadora: Radical Records

Banda: Ultraje a Rigor
Álbum: Ó!
Ano: 1993
Gravadora: Warner Music

Banda: Titãs
Álbum: Domingo
Ano: 1995
Gravadora: Warner Music


Faixas (lados A e B):
"Puteiro em João Pessoa"
"Palhas do Coqueiro"
"MM's"
"Minha Cunhada"
"Rapante"
"Carro Forte"
"Nêga Jurema"
"Deixei de Fumar" / "Cana Caiana"
"Cajueiro" / "Rio das Pedras"
"Bê a Bá"
"Bicharada"
"Marujo"
"Cintura Fina"
"Selim"


Faixas (lados A e B): 
"Oi, Tudo Bem?"
"Fernandinho Veadinho"
"Sadam Hussein is Rock'N'Roll"
"Rock de Subúrbio"
"Verme"
"Censura Idiota"
"Mordomia"
"Surfista de Pinico"
"Aos Fuzilados da C.S.N."


Faixas (lados A e B):
"(Acontece Toda Vez Que Eu Fico) Apaixonado"
"Ah, Se Eu Fosse Homem..."
"Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Política)"
"Teimoso"
"A Inveja é Uma Merda"
"Inútil (versão bossa nova)"
"O Seu Universozinho"
"Oh, Carol"
"O Fusquinha do Itamar"
"Tuaregue"
"Fuck The World!"
"Êta Sonzinho Fuleiro"
"Oração"


Faixas (lados A e B):
"Eu Não Aguento"
"Domingo"
"Tudo o que Você Quiser"
"Rock Americano"
"Tudo em Dia"
"Vámonos"
"Eu Não Vou Dizer Nada (Além do que Estou Dizendo)"
"O Caroço da Cabeça"
"Ridi Pagliaccio"
"Qualquer Negócio"
"Brasileiro"
"Um Copo de Pinga"
"Turnê"
"Uns Iguais aos Outros"
"Pela Paz"

Quando escutávamos as músicas nessa época não havia a praticidade e abrangência do MP3 -- mas, mesmo assim, eu tenho certas saudades daqueles tempos: valorizávamos mais as músicas ao escutá-las! Não era como hoje, meio banalizado, onde às vezes baixamos mil músicas pelo SoulSeek e afins e muitas vezes nem prestamos atenção no que escutamos -- enquanto que, antes, para escutarmos 10 ou 20 músicas, havia todo um ritual de colocar o LP na vitrola ou a fita no walkman.

Abraços e até o passado!


Leandro M:-D>
11mar12
"Que os esforços superem as impossibilidades, 
 pois as grandes proezas dos homens 
 surgiram daquilo que parecia ser impossivel"
(Charles Chaplin) 
np - Cólera - Quanto Vale A Liberdade?

18 comentários:

  1. Leandro, há um tempo atrás a Folha fez uma matéria de uma página (capa de um dos cadernos), sobre um cara que ainda tinha várias fitas, assim como você. Muito legal! Eu tenho somente uma meia dúzia de LPs - a Dinha tem uns clássicos do heavy metal e até postou há um tempo atrás no Fb.

    ResponderExcluir
  2. Lê, ainda tenho as minhas também! Tenho o maior carinho por elas, algumas têm uns 30 anos!
    Adorava gravar fitas de presente e pra mim também, claro! Passava um tempão fazendo a seleção das músicas afinal uma música chama a outra. Também diminuia o tempo entre as músicas pra caber mais e quando não cabia a música inteira no fim do lado, fazia um fade e tal.
    Amava ganhar uma fitas de presente, era um presentão! Havia tempo dedicado ali, um tempo pensando em músicas especialmente pra você. Era um presente cheio de significado e carinho.
    Gravava bastante nas Basf Cromo 60 e 90.
    A galera comprava as fitas das lojas da galeria, tipo London Calling e rolava aquelas cópias para os amigos. Lembra de como era o máximo ter double deck?
    E quando rolava uma viagem?! Uma mala era só para as fitinhas do coração! Gostava de fotografar os aparelhos da moçada e a montanha de fitas que cada um levava...

    Clarissa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, é verdade o lance de viagem! Eu levava sempre 11 ou 12 ou 21 ou 22 fitas nas minhas viagens para Minas (1 fita dentro do walkman e mais 1 ou 2 caixas de 10 fitas -- e como existia uma fita cuja caixinha era mais fininha, dava para espremer um pouco na caixa, rsrs(

      Excluir
  3. O K7 é ainda o meu suporte preferido, muito embora tenha pouco tempo hoje para brincar com elas como fazia antigamente. Até a metade de 2008 eu ainda gastava um bom tempo com elas.
    Do meu acervo que tinha por volta de 4000 unidades que juntei desde os meus 12 anos, ainda restam umas 1500, sendo algumas do início da década de 70, herdadas do meu pai e que ainda funcionam.
    Tenho verdadeiro fetiche por esse formato, por ser compacto, mecânico, ser tátil e ter diversos desenhos e cores de carcaças. gastava muito dinheiro procurando modelos e marcas diferentes.
    Gosto de rebobiná-las, repará-las, limpá-las (na época, criei até uma engenhoca com roletes de feltro que copiei de uma máquina para limpeza de filmes que vi em uma revista por onde passava a mídia para limpá-la com benzina. E funcionava bem pra K7 !).
    Tenho muitíssimo poucas K7 originais, uma 20, só. O prazer estava mesmo em gravar, manipular as fitas, tirar do LP, do rádio, copiar de outra fita, alugar os CD importados e caríssimos na época na Ritmoon do Tatuapé, no Studio Tam da Joaquim Eugenio de Lima, na LaserLand da Rebouças ou na LaserDisk de SBC, fazer a coletânea, mixar, etc.
    Quando era mais moleque e sem grana, gravava muita coisa do rádio pra depois editar, para que a fita ficasse sem vinhetas. Muita coisa também gravada um pouco mais tarde do A Vez do Brasil, do Studio 2000, do Zensor, do Independência ou Morte, na mina época de 97FM com o Rei, etc. Tem muita coisa que eu recebia de bandas obscuras por correio, muita coisa que jamais saiu e nem sairá em outro formato, muita coisa que até hoje não encontro na internet e que está lá. Até mesmo do as gravações dos The Ments, ainda que, nesse caso, a maior parte tenha se perdido ficando disperso entre os ex-membros.
    Fora isso, eu ainda fazia as capas com colagens, desenhos e também preparava minha malinha de viagem.
    Concordo com você que era bem mais gostoso nessa época, valorizávamos mais a música, até pela dificuldade que era obtê-la, e também por todo o ritual que envolvia o ouvir e o gravar. Hoje, tento transferir essa tara pela fita K7 para os MP3, tentando manter os nomes dos arquivos, as tags e capas o mais ordenado possível. Mas não é a mesma coisa.

    Kervba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana! Uma hora escrevo no blog também sobre as mingas fitas gravadas (que, realmente, eu tinha mais apreço do que as originais), e como eu montava as capinhas, inclusive imprimindo a capa da fita colada com crepe num A4 na impressora matricial, rsr
      alguns segundos atrás · Curtir

      Excluir
  4. hahaha!
    Engraçado:

    "I'm Your Father / Nooooooooooooooo!"

    http://www.facebook.com/l/8AQFJlmobAQGpt7XiyXaeB4wr9xW0oG2CDedjibhN8Shz7A/www.skippyskip.com/2012/02/05/luke-im-your-father-noooooo/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E mais:

      http://oglobo.globo.com/cultura/fita-cassete-faz-50-anos-resiste-ao-digital-atraves-de-pequenos-selos-4417572

      Excluir
  5. amigo leandro tb coleciono algumas fitas k7, preferencialmente, camisa de venus, marcelo nova, garotos podres, 365, golpe de estado e salario minmo.....por acaso vc tem de alguma dessas bandas pra vender ou negociar..ou entao se possivel me fazer uma generica ...podemos negociar..meu email wilsonvenus@hotmail.com...escreva por favor..gde abzzzz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro,
      Estou lhe respondendo por e-mail.
      []s

      Excluir
    2. Para quem quiser, a capa e contra-capa do CANÇÕES PARA NINAR dos Garotos Podres, scanneada, está em
      http://leandromd.blogspot.com.br/2012/04/cancoes-para-ninar-capa-do-cassete.html

      Excluir
  6. Bem legal sua coleção Leandro. Parabéns! Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Vejam isso -- 50 anos de K7!:
    http://nerdpai.com/k7-criada-1963-morreu-30-anos-tunel-15/

    ResponderExcluir
  8. cara, me venda a do Raimundos??? me passe seu contato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arthur, boa tarde.

      Desculpe, mas como a dos Garotos Podres falada anteriormente, esta do Raimundos fez parte da minha adolescência, tem muito valor sentimento e não vendo!

      Abraços e boa sorte!

      Excluir
    2. A não ser que alguém pague cinco mil reais, né ?! hahahaha!

      Excluir
    3. Hmmmm... não seria ruim, rsrsrs!

      Excluir